‘Chamo as nações para pôr fim ao banho de sangue na Síria’, diz Trump após ataque

Presidente dos EUA disse em discurso que ‘é de vital interesse da segurança nacional dos Estados Unidos prevenir e dissuadir a propagação e o uso de armas químicas mortais’.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, discursou logo após o ataque americano a uma base militar síria e defendeu a ação, afirmando que “é de vital interesse da segurança nacional dos Estados Unidos prevenir e deter o uso de armas químicas mortais”.

Trump acusou o presidente da Síria, Bashar al-Assad, de ser o responsável pelo “terrível ataque de armas químicas contra civis inocentes”, que deixou mais de 80 mortos na Síria. Segundo o presidente americano, a Síria desrespeitou uma convenção da ONU sobre o assunto. Trump justificou o ataque dizendo que as tentativas de negociação falharam e pediu o apoio de países aliados.

SIGA: cobertura da guerra na Síria em tempo real

“Pedi a todas as nações civilizadas que se unissem a nós, buscando acabar com o massacre e o derramamento de sangue na Síria“, afirmou Trump. “Anos de tentativas anteriores de mudar o comportamento de Assad falharam, e falharam muito dramaticamente. Como resultado, a crise de refugiados continua a se aprofundar e a região continua a se desestabilizar, ameaçando os Estados Unidos e seus aliados.”

Trump confirmou que foi dele a ordem para os Estados Unidos lançarem 59 mísseis Tomahawk. Ele disse ainda que o alvo foi o local de onde partiu o ataque químico de terça. “Não pode haver dúvida de que a Síria usou armas químicas proibidas, violou suas obrigações sob a convenção de armas químicas e ignorou a insistência do Conselho de Segurança da ONU.”

Leia a tradução do discurso na íntegra:

“Meus colegas americanos,

“Na terça-feira, o ditador sírio Bashar al-Assad lançou um terrível ataque de armas químicas contra civis inocentes. Usando um agente nervoso mortal, Assad sufocou a vida de homens, mulheres e crianças desamparadas. Foi uma morte lenta e brutal para tantos. Mesmo lindos bebês foram cruelmente assassinados neste ataque tão bárbaro.

“Nenhum filho de Deus deve jamais sofrer tal horror. Hoje à noite, eu ordenei um ataque militar direcionado a uma base aérea na Síria, de onde o ataque químico foi lançado. É de vital interesse da segurança nacional dos Estados Unidos prevenir e dissuadir a propagação e o uso de armas químicas mortais. É indiscutível que a Síria usou armas químicas proibidas, violou suas obrigações sob a convenção de armas químicas e ignorou a insistência do Conselho de Segurança da ONU.

“Anos de tentativas anteriores de mudar o comportamento de Assad falharam, e falharam muito dramaticamente. Como resultado, a crise de refugiados continua a se aprofundar e a região continua a se desestabilizar, ameaçando os Estados Unidos e seus aliados. Hoje à noite, pedi a todas as nações civilizadas que se unissem a nós, buscando acabar com o massacre e o derramamento de sangue na Síria, e também para acabar com o terrorismo de todos os tipos e de todos os modos.

“Pedimos a sabedoria de Deus ao enfrentar o desafio de nosso mundo tão perturbado. Rezamos pela vida dos feridos e pelas almas daqueles que morreram e esperamos que, enquanto a América defender a Justiça, a paz e a harmonia prevalecerão. Boa noite e Deus abençoe a América e o mundo inteiro.”

COMPARTILHE