JAGUARÉ-ES: Prefeito, servidores e empresários são alvos de operação do MP

Operação investiga fraudes em licitações e em processo seletivo para contratar servidores públicos.

Uma operação que investiga uma suposta organização criminosa que cometia fraudes em licitações e em processo seletivo para contratação de servidores públicos no município de Jaguaré, Norte do Espírito Santo, foi deflagrada pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MP-ES), por meio da Procuradoria de Justiça Especial e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – GAECO – nesta terça-feira (11).

Um dos alvos da operação, intitulada Arremate, é o próprio prefeito do município, Rogério Feitani. Por volta de 12h, ele foi conduzido coercitivamente à sede da Promotoria de Justiça de Linhares para prestar depoimento.

De acordo com o MP-ES, são cumpridos 29 mandados de busca e apreensão e 15 mandados de condução coercitiva de servidores do município e de empresários.

Os mandados foram deferidos pela Justiça com base em investigações preliminares e interceptações telefônicas autorizadas pelo Tribunal de Justiça do estado. As investigações começaram em junho do ano passado.

Participam da operação o procurador de Justiça responsável pela investigação, 10 promotores de Justiça, servidores do Ministério Público e 36 policiais militares do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MP-ES. O material apreendido e as pessoas conduzidas coercitivamente são encaminhadas para a Promotoria de Justiça em Linhares.

A reportagem entrou em contato com o advogado do prefeito, Ludgero Liberato. Ele informou que está a caminho de Linhares para se inteirar sobre a operação.

COMPARTILHE